Desporto

Hippyes de Arrifana: Paz, amor e a arte de bem defender

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Os Hippyes de Arrifana estiveram perto de terminar o ano de 2017 sem qualquer golo sofrido no campeonato da presente época. Apesar de recentemente a bola ter entrado por três vezes na equipa de Arrifana, a verdade é que a organização defensiva e o espírito de união têm falado bem alto na competição.
O Hippyes de Arrifana foi fundado em 1970 e desse tempo continua a manter a máxima da amizade que se viveu nessa década. Para Vítor Rocha, presidente do clube que também foi jogador depois de ter estado nas camadas jovens do Arrifanense, o espírito de paz e amor continua bem presente. “Quando comecei era tudo ligeiramente diferente, mas a verdade é que somos bairristas, com amizade e camaradagem. O facto de sofrermos poucos golos está relacionado também com o trabalho que temos vindo a fazer há dois anos. Temos dois bons guarda-redes e um treinador muito competente. Além disso, há um grande espírito de união”, realça o dirigente, acrescentando que o objectivo do clube é chegar à final distrital. “Dificilmente alguém falta a um treino, nota-se que há um compromisso sério e toda a equipa quer chegar longe. Pensamos que é possível chegar à final distrital” – admite.
Para o treinador de equipa, Álvaro Oliveira, o segredo de a equipa sofrer poucos golos e manter na baliza uma “barreira anti-míssil” está relacionado com o trabalho desenvolvido e que tem vindo a dar frutos. “Quando não temos bola a equipa é bem organizado em bloco, toda a gente ajuda a fechar. Ainda não ganhámos nada, mas a equipa está a ser fantástica porque se tem empenhado muito. Confesso que queremos chegar ao fim do campeonato no primeiro lugar” – refere.

Leia mais na edição impressa do Jornal N