Desporto

Lourosa: O descanso do Rei

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Num jogo para preencher calendário, o empate acaba por ser de certa forma justo, visto não haver grandes oportunidades de golo. O Lourosa ainda teve boas chances de marcar, mas não aproveitou, já o Pampilhosa fez tremer por duas vezes as barras dos Leões.

A bancada estava composta com adeptos e claque, fizeram festa e animaram o jogo.
Na primeira parte com poucas oportunidades de golos, mas o Lusitânia gerindo o domínio do jogo, parecia ter menos posse de bola que era contrariada com um número maior de tiros à baliza, o Pampilhosa teve apenas uma ocasião para marcar. Aos 44′ minutos numa incursão do Pampilhosa Edu recorreu à falta que lhe valeu um cartão amarelo do jogo.
Na segunda parte o jogo foi mastigado, já que ambas as equipas não mostraram grande vontade de guerrear por uma vitória que nada lhes trazer. Aos 54′, Koné é rasteirado e consegue arrancar um amarelo para Garcia, jogador Pampilhosa; Ivo na marcação do livre remata ligeiramente acima do travessão. O susto do Pampilhosa veio aos 62′ pelos pés de Koné que após uma excelente triangulação foi desarmado quando o golo parecia garantido.

Leia mais na edição impressa do Jornal N.