Desporto

A XVII Gala do Centenário Feirense

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

A premiação distintiva que é realizada pelo CD Feirense voltou com a sua 17ª edição. De forma a recompensar o trabalho e esforço coletivo que acompanhou o Clube durante um centenário, esta noite foi destinada a atribuir mais que um simples galardão; tratou-se, acima de tudo, de valorizar a projeção de Santa Maria da Feira e dos seus valores no panorama nacional desportivo e educacional.

O evento organizado por Eugénio Almeida – vice-presidente para as Modalidades -iniciou-se por volta das 18h com muitos feirenses no interior do Europarque. O hino do Clube cantado por Mafalda Campos Leite foi a melodia que deu início à Gala. De seguida, Fátima Araújo, jornalista feirense da RTP, procedeu às boas vindas de todos os presentes e aclama a distinção do caráter do evento pela forma como este se molda à volta da persistência, do trabalho árduo, da união e do reconhecimento destes atletas e personalidades marcantes na história centenária do Clube Desportivo Feirense; premiando também os desportos que não tem a visibilidade que deveriam ter. Fátima Araújo aproveita o momento prévio à entrega dos galardões para deixar a seguinte reflexão:

“A vida é uma competição acrobática capaz de nos fintar, capaz de nos lesionar, capaz de nos fazer cair e chorar, mas também porque a vida é o bem mais precioso que temos e é com os instrumentos necessários para nós próprios nos superarmos, para nos reinventarmos, para sorrirmos quando corremos atrás de algo que faz sentido. Saibamos sempre treinar, mas saibamos também sempre aprender o suficiente para sermos merecedores mesmo quando não somos vencedores.”

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N.