Desporto

Campeãs na segunda “de primeira”

 | 

Tem quatro anos. É nova, com apenas quatro épocas competitivas mas, no mundo do voleibol, é já bem mais experiente. Isto porque, por incrível que pareça, é a academia de um atleta e veterano da modalidade, José Moreira, que decidiu realizar o seu sonho e criar um clube à sua medida, com tudo o que acha que a modalidade deve ser.
A Academia José Moreira é, nas palavras do filho de José, Rui Moreira (coordenador), uma “mistura” de tudo o que já havia experenciado, bom e mau, com o objetivo de “criar um clube único” de uma modalidade que ainda não é “conhecida de todos”.
“O jogo de voleibol é jogado por seis atletas mas, na prática, são sete. Existe um jogador que joga com uma camisola diferente que é o líbero e, depois, dos outros seis existe um distribuidor – que é o responsável de decidir por todas as acções ofensivas da equipa, dois centrais, que são responsáveis por organizar a linha de bloco, um oposto e dois zonas quatro. Os zona-quatro têm uma função mais defensiva e fazem recepção e o oposto, no fundo, é o que assume as despesas de ataque em termos ofensivos”,explica, resumidamente, Rui Moreira.

Leia mais na versão impressa do Jornal N