Desporto

SAD do Feirense formula críticas ao trabalho do árbitro

 | 

Franklim Freitas, administrador da SAD do Feirense, foi à conferência de imprensa no final do jogo dos ‘azuis’ com o Nacional apresentar vários reparos à actuação do árbitro Vítor Ferreira.

“Existiu uma dualidade de critérios na amostragem de cartões amarelos. O Riascos viu amarelo aos 34 minutos e aos 37 minutos derrubou o Fati. Não viu o segundo cartão amarelo. O Christian, aos 12 minutos, tem um lance idêntico e viu amarelo e foi expulso. O Feirense jogou 37 minutos com 10 jogadores”.

No rol de reparos, Franklim Freitas apresentou ainda a “dualidade de critérios a punir simulações”. E explicou – “ao minuto 54, o Kalindi simulou uma falta, o árbitro nada assinalou e o lateral do Nacional fez falta clara sobre o Edson no momento seguinte. O nosso jogador foi amarelado por simulação. O Kalindi, que começou por simular uma falta e que acabou derrubar o Edson, ficou impune e não jogou condicionado, pois não viu amarelo”.