Concelho

Investigações “feirenses” premiadas e distinguidas no Angelini University Awards

 | 

No dia 18 de Outubro, Mariana Resende ganhou a oitava edição do Angelini University Awards. A jovem feirense tem 21 anos e é licenciada em Ciências Biomédicas pela Universidade de Aveiro e está a tirar mestrado em Biotecnologia na Universidade do Minho. “Na licenciatura temos a cadeira de microbiologia e fizemos um trabalho sobre terapia fágica, que é uma alternativa ao uso de antibióticos, e correu bem. Mas passado um mês ou dois, a Angelini lançou o tema deste ano, que era a resistência a antibióticos e pensamos que podíamos usar o estudo, decidimos utilizar a terapia fágica e a professora de microbiologia deu-nos a ideia de usar o despertador metabólico, e começamos a trabalhar nisso” – conta. “As bactérias no nosso organismo têm tendência a adormecer quando estão em boas condições, quando adormecem o antibiótico deixa de fazer efeito e não as mata, e quando acordam surge uma nova infecção. A ideia é utilizar um despertador metabólico que as acorde a todas, e o tratamento faz efeito, mata-as de vez e não há infecções recorrentes” – explica a cientista. A equipa de Mariana Resende ganhou o prémio porque direccionou o estudo para diabéticos, “os pacientes com diabetes têm infecções de pele, nomeadamente a infecção do pé diabético que é muito conhecida e leva muitas vezes à amputação. E surge por infecções recorrentes na sialis, que é uma bactéria, esta bactéria faz parte das bactérias resistentes a antibióticos, daí o facto de termos direccionado o nosso trabalho para um público específico. É por isso que a taxa de amputação tem aumentado, se calhar porque há mais resistências aos antibióticos no geral” – avisa. O prémio a dividir pela equipa foi de cinco mil euros, que mariana tema certeza que será gasto “em formação”. Até porque o futuro da jovem feirense passará sempre pela investigação e se possível, em Portugal. Carolina Santos, Mafalda Santos e Sara Aguiar, também apresentaram um trabalho ao Angelini University Awards. As jovens da feira, e de Argoncilhe, respectivamente, dedicaram a pesquisa a um plano de comunicação para sensibilização pelo uso racional de antibióticos.