Economia

Contralex: 25 anos a moldar um sonho, pedra sobre pedra

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Empresa de construção civil feirense, especializada nas áreas de requalificação habitacional e de património histórico, celebrou um quarto de século junto de familiares, colaboradores e amigos

 

A história da Contralex começa a ser redigida no ano de 1994. A empresa de Construção Civil de Santa Maria da Feira, sediada nas Caldas de São Jorge, celebra agora 25 anos desde o momento da sua constituição, e a data foi celebrada no Hostel da Praça, a 2 de Fevereiro, edifício cujo restauro esteve ao seu encargo, num momento de proximidade entre amigos, familiares e colaboradores. Alexandre Pinto, sócio-gerente da empresa, conta já com 29 anos de trabalho desenvolvido no sector da construção, e teve no pai a fonte de inspiração primária para todo o percurso que viria a percorrer. A Contralex surge como uma evolução da anterior Pinto e Ferreira Lda., pela necessidade de explorar novos sectores de actividade, e tem reunidos na “honestidade, fidelidade ao cliente e ao projecto, e na equipa” de trabalho os valores fundamentais para um desempenho singular e distintivo na matéria, factores que suportaram a consolidação da marca, aliados à constante adaptação, formação e procura de novos métodos ou materiais. “Partimos sempre deste princípio, e por isso é que as coisas existem com durabilidade. Integramos cada projecto como se fosse nosso, precisamente para ajudar o cliente, que normalmente pouco percebe de construção. Como é lógico existem erros, até pelos factores humanos, mas a única questão é que a Contralex dá sempre a cara, estamos sempre dispostos a isso. Com todos estes conceitos, com a formação contínua do pessoal, a atenção ao factor da novidade, o acompanhamento da evolução do sector, a presença em feiras internacionais para saber de novas recomendações, e investimento em equipamento, preservamos o presente e estamos, simultaneamente, preparados para o futuro” – afirma Alexandre Pinto. Os funcionários da empresa estão devidamente integrados nos quadros e contam com “anos de casa” na divisão das dezenas. Uma equipa de trabalho de cerca de 30 pessoas, que Alexandre Pinto se “orgulha” de ter reunido, também com o tempo, e à qual tece os mais carinhosos elogios. O trabalho é também apoiado pelos campos da Arquitectura, Engenharia, Medições e Orçamentos, Economia e Secretariado, de forma a conseguir proporcionar “um acompanhamento de obra constante”.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N.