Entrevista

“Comecei por trabalhar numa fábrica de cortiça e era ‘fora de horas’ que me dedicava a barbeiro”

 | 

Jorge Silva, natural de São João de Ver e atualmente residente em Lourosa, deu os seus primeiros passos no trilho das barbearias e cabeleireiros aos 14 anos de idade. O responsável do negócio “Jorge Silva – Cabeleireiros”, de 47 anos, começou por trabalhar no setor da cortiça, todavia era “fora de horas” que os cabelos e as barbas lhe ocupavam o tempo livre. Passou por vários estabelecimentos até que, em 2004, decidiu abrir portas ao seu próprio negócio. Atualmente, conta com dois funcionários venezuelanos, ambiciona “projetar o negócio” e “manter uma linha de inovação constante com o objetivo de continuar a fazer mais e melhor”.

Quando é que iniciou o seu trabalho como cabeleireiro e barbeiro?

Jorge Silva: Por volta dos meus 14 anos… Comecei por trabalhar numa fábrica de cortiça e era fora de horas que me dedicava a barbeiro. O meu “professor” foi o senhor Cardoso, que era meu vizinho em São João de Ver, a quem tenho de agradecer a oportunidade que me deu e foi realmente uma ótima experiência.