Freguesias

Guisande: Festa do Viso é para todos os gostos e idades

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

A União de Freguesias de Lobão, Gião, Guisande e Louredo abriu as portas a mais uma edição da Festa do Viso, que decorre desde a passada sexta-feira e encontra o seu término hoje, segunda-feira. A festividade pautou-se pela aposta cultural diversificada e pelo encontro entre conterrâneos. Todos os anos são nomeadas quatro pessoas da freguesia que ficam encarregues da Comissão de Festas e, por consequência, com a responsabilidade acrescida de montar um cenário que agrade à população que visita a União de Freguesias. Domingos Magalhães é o principal responsável pelo órgão organizativo e relatou ao “Jornal N” todo o trabalho que tem sido desenvolvido na composição do cartaz da edição actual.
Para elaborar o plano de 2017, a Comissão de Festas contou com três elementos, depois da desistência de um dos membros. “É um trabalho complicado, deveria existir mais gente a colaborar na organização, já que esta é uma festa pequena, mas com custos fixos elevados, na ordem dos sete mil euros, que são gastos em aspectos como licenças, fogo de artifício e iluminação” – afirma Domingos Magalhães. Embora a festividade seja mais voltada para Guisande, “os patrocinadores chegam de toda a união de freguesias e há muita união para que a festa se mantenha de pé”. Embora se divida por vários momentos solenes, a procissão acaba por ser “o ponto alto” da Festa do Viso, juntamente com o lançamento de fogo de artifício que chega mesmo a “trazer pessoas de outras freguesias” para Guisande. “A festa tem uma importância que às vezes não se vê. Há pessoas da freguesia que não têm dinheiro ou mobilidade para se deslocarem a outros lugares e terem este convívio, tem uma relevância acrescida para elas” – considera Domingos Magalhães.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N