Freguesias

Moradores de Nogueira da Regedoura acusam Papéis Vouga de libertar água “com cheiro nauseabundo”

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Os moradores da Rua do Caramulo e da Rua da Fonte, em Nogueira da Regedoura, demonstraram o seu “desagrado” pelo “mau cheiro” libertado pela empresa oleirense Papéis e Vouga, depois de a entidade ter efectuado uma ligação da “rede de esgotos para a rede de águas pluviais”. “Depois de a empresa ter feito esta ligação, os moradores foram às sarjetas da rua e taparam-nas porque é um cheiro insuportável todos os dias” – enunciam os reclamantes em comunicado, acrescentando que – “os moradores não podem ter as janelas abertas por causa dos maus cheiros e invasão de mosquitos nas suas habitações”.

O processo é conhecido desde 2014. Os moradores nogueirenses já dirigiram vários documentos à Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, à Junta de Freguesia de Nogueira da Regedoura e à Administração Regional Hidrográfica do Norte (ARHN), dando conta das suas preocupações, e garantem “nunca” ter recebido resposta.

No texto que acompanha o documento, os moradores recomendam a “ligação da empresa à rede de saneamento, porque esses esgotos vão parar ao rio”. “Esta empresa alega que as águas que liberta são provenientes da chuva. E eu questiono: como é que são libertadas águas pluviais em dias secos e de sol, e com este cheiro nauseabundo? Até os terrenos por onde passa a tubagem sofrem, porque a presença de químicos torna- os incultiváveis”- afirma Fernando Sousa, um dos queixosos.

Leia mais na edição impressa do Jornal N ou assine a versão digital aqui