Local

Isabel Gomes, número quatro da CDU pelo distrito de Aveiro, em Entrevista

 | 

Isabel Gomes, natural e residente em Santa Maria da Feira, realiza o apoio a mestrados e doutoramentos, há seis anos, no serviço de pós-graduações na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação na Universidade do Porto. Desde 2008 que é conselheira nacional do partido ecologista, “Os Verdes”, e apresenta-se como candidata da CDU, em 4º lugar, pelo distrito de Aveiro.

Que análise faz sobre o trabalho desenvolvido ao longo da atual legislatura?

Isabel Gomes: A avaliação global da solução política desta legislatura é positiva, mas não é muito boa. Isto porque há muitas medidas que não foram conseguidas na totalidade, mas uma das grandes medidas que foi conseguida, com esta solução política, foi a dos passes sociais, apesar de, mais uma vez, estar incompleta. Nós desejamos que seja alargada a todo o território nacional e não fique apenas nas grandes áreas metropolitanas.

Relativamente ao partido ecologista, “Os Verdes”, que medida alcançada destaca?

A proibição de plásticos leves nas grandes superfícies, nomeadamente para os legumes, as frutas e o pão. Esta foi uma das medidas que só foi conseguida, exatamente, pelo trabalho em conjunto que se tem desenvolvido na Assembleia. Penso que este foi um grande passo da luta ecologista.

Qual é o principal objetivo da CDU, do ponto de vista das eleições em Aveiro, para o próximo dia de 6 de outubro?

Obviamente que o objetivo da CDU é aumentar a expressão eleitoral nesta coligação para reforçar a nossa intervenção nas matérias que são críticas como os salários, os direitos laborais e a luta ecologista. Particularmente em Aveiro, o que nós queremos é eleger o nosso deputado Miguel Viegas que, nas eleições passadas, ficou a poucos votos de ser eleito e é isso que pretendemos; eleger o nosso primeiro candidato pelo distrito de Aveiro.