Concelho

Jovem feirense cria «Máquina de Ouver» e vence prémio internacional

 | 

Fianense João Couceiro e Castro, investigador na Universidade de Coimbra, desenvolveu um sistema capaz de transformar gravações de voz em composições tipográficas

 

Um projeto experimental inovador sobre tipografia reativa – “letras que reagem e representam o som” –, desenvolvido por João Couceiro e Castro, que se considera um “fogaceiro fianense” e investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), foi premiado na Rússia. A ideia surgiu no âmbito da sua dissertação de mestrado em design e multimédia da FCTUC, “um sistema capaz de transformar gravações de voz em composições tipográficas”, denominado ‘máquina de ouver’, foi distinguido com “um dos nove cobiçados prémios do Festival Internacional de Moscovo Typomania”, afirma a Faculdade.

Instituído em 2012, o Typomania é um festival anual “dedicado à tipografia, caligrafia, ‘lettering’, ‘motion-design’, e design interativo”, que “tem como missão a divulgação de trabalho desenvolvido na exploração da letra, da palavra e da linguagem”. O evento em destaque no certame é um concurso de vídeo tipográfico que distingue os nove melhores trabalhos (um por cada letra do nome do festival), acrescenta a FCTUC, referindo que nesta edição foram selecionados 40 dos cerca de 500 vídeos submetidos por 340 autores de 28 países e que, “pela primeira vez” tem um português entre os vencedores.

Leia mais na edição impressa do Jornal N.