Local

CDS Feira atenta na Assembleia Municipal

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Partido mostra-se “preocupado” com “passado e futuro” do Município
Em comunicado, o CDS Feira revela estar “deveras preocupado” com o desenvolvimento da passada Assembleia Municipal de 21 de Setembro. “As respostas da Câmara Municipal não foram as adequadas para os temas questionados” – afirma o CDS, trazendo exemplos como o Castro de Romariz, a Etar da Remolha ou o projecto Portugal Ciclável 2030.
O CDS Feira refere o “desconhecimento” de Emídio Sousa, relativamente ao projecto Portugal Ciclável, como “preocupante”. “Questionando relativamente ao Portugal Ciclável 2030, Emídio Sousa demonstrou um lato desconhecimento do projeto em questão. Ainda no setor dos transportes, abordou-se a ansiada central dos transportes, tendo o CDS Feira recebido nesta temática uma preocupante resposta irónica da parte do presidente da câmara. No que diz respeito à Linha do Vouga, a resposta foi a habitualmente concedida pela câmara, de que a Área Metropolitana do Porto tem um estudo pronto para ser apresentado à tutela” – lê-se em comunicado.

Leia mais na edição impressa do Jornal N.