Local

Manuel Coimbra apresenta queixa-crime contra o candidato do PS a Argoncilhe

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Manuel Coimbra, o ainda presidente da Junta de Freguesia de Argoncilhe, sente-se insultado com uma comunicação do Partido Socialista (PS) colocada na caixa do correio na freguesia e na Página de Facebook do candidato Armando Pereira, na sexta-feira, dia 30 de Setembro, o último dia de campanha eleitoral.

“Como pode ler aí, diz que recebemos 60 mil euros pela venda da antiga Escola das Cavadas, questionado onde foi aplicado o dinheiro. Ora tendo em conta que Armando Pereira, o candidato socialista, pertence há 12 anos à Assembleia de freguesia, sabe perfeitamente que a escola foi comprada à Câmara Municipal em hasta pública, e não à Junta de freguesia. Nunca tivemos esse dinheiro, como esse senhor bem sabe. Nunca houve verba nenhuma transferida. Isto põe em causa a nós e a todas as outras instituições, e eu não tenho que aceitar isso” – diz. “Em termos políticos não pode valer tudo. Posso discordar do que aí está, mas são críticas, tudo bem, aceito. Isso é uma coisa. Mas falsidades que envolvam a idoneidade das pessoas, não vão aceitar. Até parece que nós é que tiramos os 60 mil euros ou ficamos com eles. Quando o município atribui uma verba tem que ir a reunião de Câmara, a Assembleia Municipal” – defende Manuel Coimbra. Para o ainda presidente da Junta, a informação divulgada “na sexta-feira antes das eleições, indica que claramente há uma intenção. Porque no último dia não há resposta e para as pessoas parece que estamos a falar num executivo que roubou alguma coisa, e isso não vou aceitar” – diz Manuel Coimbra.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N