Local

Propaganda do CDS afixada no Castelo gera polémica

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

O verniz estalou quando uma foto do Castelo de Santa Maria da Feira “enfeitado” com propaganda eleitoral se tornou viral nas redes sociais. Em causa estava uma lona de campanha do CDS, que muitos internautas se apressaram a condenar na página de Facebook do Mais CDS 2017.
A “acção de campanha” provocou uma chuva de críticas e a citação do artigo 45 da Lei Eleitoral dos órgãos das Autarquias Locais, que proíbe a afixação de cartazes em monumentos nacionais, foi diversas vezes citada.
No próprio dia, a campanha do CDS publicou um comunicado a explicar o sucedido: “o CDS-PP realizou no passado dia 3 de Setembro uma Festa de rentrée, no exterior do Castelo. O espaço utilizado, faz parte do Castelo, pelo que é necessária a devida autorização para utilização, assim como o pagamento da devida taxa. Como cumpridores das regras, solicitamos o mesmo que nos foi concedido, assim como a colocação das tão polémicas lonas. O evento realizou-se entre as 16h00 às 20h00. Às 21,30 horas estava retirado todo o material usado para o evento à excepção das lonas cuja retirada dependia do acesso ao interior do Castelo. Foi-nos dito pela responsável que poderíamos retirar as lonas na terça-feira, aquando da abertura do Castelo. Tudo foi feito dentro da legalidade e do respeito por aquele que é o nosso maior símbolo”. No entanto, muitos foram os feirenses que apontaram a “ilegalidade” da colocação da lona, sob qualquer pretexto.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N