Local

Reunião de Câmara: “Não” a 20 Medidas de Quatro Patas

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Na passada segunda-feira, 18 de Junho, o executivo municipal voltou a juntar-se em contexto de Reunião de Câmara. A discussão girou em torno de vários focos, sendo que o final da assembleia ficou reservado para a avaliação de vinte medidas, apresentadas pelos vereadores do Partido Socialista, centradas na temática da proteção e bem estar animal. O documento não encontrou ecos de concordância na vereação permanente, por entenderem que grande parte das sugestões apresentadas já estariam a ser postas em prática. António Topa Gomes, responsável pelo pelouro das Obras Municipais, chegou mesmo a justificar o seu voto, afirmando que “um documento nas condições deste não poderia ser votado”, por entender que não seria “claro” aquilo que se estaria realmente a validar.
PS pede “plano realista” para Gestão de Resíduos
Ainda no período anterior à discussão dos vários pontos da Ordem do Dia, Margarida Gariso enunciou a sua preocupação com a separação de resíduos. “Queremos uma real e efetiva redução dos resíduos, é preciso termos um plano realista. A Câmara Municipal tem algum projecto em vista para esta temática? Temos de envolver a indústria e o comércio local neste ponto, trabalhar em conjunto com a Suldouro, criar mecanismos porta a porta, é preciso ação” – afirmou a vereadora socialista. Vítor Marques, responsável pela proteção Civil e Ambiente, enunciou a importância de “existir legislação nacional” para poder avançar neste campo. “Tenho estado a preparar um estudo, em conjunto com as grandes superfícies de Santa Maria da Feira e com a classe papeleira, para que possamos substituir os sacos de plástico, por sacos de papel” – informou o vereador. Já Emídio Sousa afirmou que o Município foi “pioneiro” na distribuição de vários contentores para compostagem.

Leia mais na edição impressa do Jornal N.