Concelho

Prorrogações questionadas pelos Socialistas

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

A análise estava a adição de 40 dias à empreitada de execução da marcação rodoviária de pavimentos da rede viária municipal. Lia Ferreira, vereadora socialista, questionou a prorrogação sugerida. “O processo tem mais ano e meio, e já devia estar mais do que concluído. A fundamentação apresentada é tudo menos consistente, e assim vão todas as obras do concelho e Santa Maria da Feira. Apresentam-nos prorrogações sucessivas, isto é fruto de uma gestão danosa que vai acontecendo dia após dia”- considerou a vereadora. Na resposta, António Topa Gomes, vereador das Obras Municipais, assumiu a “responsabilidade” pelo facto do documento ter estado “tanto tempo na secretária”, mas colocou a tónico no interesse municipal. “É mais fácil trazermos antes este pedido, do que existir uma rectificação. Se ler os três pedidos anteriores circunscritos a esta mesma obra, foi invocada, pelo empreiteiro, a questão da chuva, e também de falta de frentes de trabalho. Não é difícil perceber que não se podem fazer marcações em pavimentos novos, se os mesmos ainda não estiverem concluídos”- responder o vereador. O prazo seria aprovado pela maioria social-democrata, contando com quatro votos contra do Partido Socialista. “Esta é a quarta prorrogação para uma obra que deveria ter sido terminada em 2017, mas não é caso único. São situações regulares, os efeitos são sempre os mesmos, e não é assim que se gere um concelho ao nível das Obras Municipais”- afirmou Lia Ferreira, em declaração de voto. No decorrer da discussão dos vários pontos, foram ainda aprovadas alterações na postura de trânsito na união de freguesias de São Miguel de Souto e Mosteirô e também em Travanca. Foram ainda adjudicados mais nove mil euros para a construção da Escola Básica de Fornos.