Música

Banda “daguida” procura financiamento para lançar o primeiro álbum

 | 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Trio lamacense promove o Sistema de Obtenção de Sustento (SOS)

 

O sinal de SOS (Sistema de Obtenção de Sustento) que os daguida lançaram serve para financiar o primeiro álbum que a banda pretende editar. Com 19 anos realizados, no passado dia 19 de janeiro, o trio musical lamacense procura este ano um meio de financiamento através de contributos que serão ‘recompensados’.

A banda nasceu no ano de 2000 em Santa Maria de Lamas. O núcleo musical da banda é composto por Bruno Santos (guitarra e vocal), António Sérgio (percursão e teclados) e João Pedro (vocal). Nos primórdios da banda, contam com diversas atuações e participações em casas de espetáculo e festivais, como no Hard Club, na Festa do Avante e no Euro 2004. Estiveram neste período de atuações ao vivo até 2006, porém, no mesmo ano, a banda desmembrou-se. Consequentemente, permaneceu no grupo musical somente o trio que hoje o compõe. Entre 2008 e 2016, os elementos da banda seguiram percursos diferentes com projetos individuais e noutras formas de arte. João Pedro dedicou-se às jóias e gemas com a marca G82; em 2012, Bruno Santos viajou até Burkina Faso para estudar percussão e António Sérgio continuou o seu percurso musical com os Zelig, Retimbrar, Manel Cruz, Nuno Prata, Sérgio Godinho, Deolinda, entre outros.

Como que se tratasse duma ‘ressurreição’, os daguida voltaram a reunir-se no final de 2016 e em 2018 lançaram os primeiros ‘sinais de vida’. O primeiro single, “Passageiro”, possui um videoclip no canal de Youtube da banda e a “Fico Louco” é o tema mais visualizado nas plataformas online. É ainda de referir que estrearam esta última faixa na Antena 3.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal N.