Cidadãos das Freguesias de Paramos e Silvalde descontentes com serviço dos CTT

Correspondência atrasada e em falta condiciona vida dos espinhenses

O Jornal N teve conhecimento de que, em Espinho, o serviço de entrega de correspondência dos CTT estava a causar o descontentamento da população que se via confrontada com entregas atrasadas que, muitas vezes, originavam problemas inesperados. As queixas vão desde troca de correspondência nas caixas do correio, atrasos na recepção das cartas, ou mesmo a não recepção das mesmas. Os residentes das zonas das freguesias de Silvalde e Paramos vêm-se mesmo obrigados a deslocarem-se aos serviços de água, luz e telecomunicações para evitarem multas e cortes. O dirigente do Sindicato dos Carteiros, José Rocha aponta como principais razões a falta de trabalhadores, que é mais evidente quando existem ausências dos funcionários, por doença ou férias. Assumiu ainda ao Jornal N, a existência das recentes falhas nos serviços nas zonas rurais de Espinho, no entanto, disse ter conhecimento que a situação já se encontra normalizada.

 

Leia a notícia completa na nossa edição impressa.

 

 

Artigos Relacionados