Centro Social de Canedo vai duplicar vagas

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Nasceu em 2004 para apoiar as famílias nos cuidados aos mais pequenos, mas depressa estendeu a atenção à terceira idade. O Centro Social de Canedo hoje tem seis valências, cuida de mais de 100 pessoas e emprega 52.
Belmiro Pinheiro, presidente da direcção, acredita que a freguesia de Canedo muitas vezes desconhece o trabalho que é feito. “Temos 41 crianças na creche, 50 no pré-escolar e 20 a partir dos 12 anos de idade, no lar de idosos temos 27, centro de dia 25 e outros 30 idosos no serviço de apoio domiciliário. Quando começamos não havia respostas a nível das crianças, mas entretanto na parte da terceira idade havia muitas necessidades na freguesia. Hoje muitas pessoas trabalham longe de casa e não têm capacidade de dar apoio aos pais, este tipo de infra-estruturas é sempre a retaguarda da família na sociedade. Fomos crescendo e criou-se o centro de dia e só há seis anos é que abrimos o lar de idosos”.
Belmiro Pinheiro explica que todas as vagas estão preenchidas no lar e a lista de espera é bastante grande, por isso, no próximo ano vão avançar com a proposta à Segurança Social para alargar “de 27 para 50 as camas disponíveis”. O que se passa é que muitas pessoas sem vaga no lar vão para longe, o que dificulta a visita de familiares, “longe da família e amigos os velhinhos ficam ainda mais isolados, por isso temos pessoas que estão por exemplo na Madalena, que pedem semanalmente para vir para cá” – adianta.
 
Leia mais na edição impressa do Jornal N