17 Crianças "de Primeira"

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Alice, Ana, Angélica, Daniela, Juliana, Kelly, Lucas, Maria, Mariana, Marley, Matilde, Pedro, Rúben, Sofia, Solange, Sofia Santos e Teresa são as 17 crianças que, durante este ano letivo, darão novamente “luz” à Escola E B 1 de Badoucos, uma escola primária pertencente à União de freguesias de S. Miguel de Souto e Mosteirô que esteve encerrada no passado ano letivo e que, em 2018/2019, voltou a reabrir. O Jornal N esteve à conversa com alguns dos responsáveis pela reabertura e descobriu o que foi necessário fazer para que Badoucos estivesse, novamente, ao dispor das crianças.
Chegámos ao contacto com Cláudia Santos através do facebook. Esta plataforma digital que, à partida, parece ser dispensável para alguns foi, no caso de Badoucos, essencial para que esta reabrisse.
O grupo designado “Uma turma para a escola de Badoucos” colocou em contacto todos quantos queriam que a escola reabrisse depois de, no passado ano letivo (2017/2018) ter estado encerrada por falta de alunos.
Cláudia Santos andou em Badoucos. Dá a cara pela reabertura da escola porque espera que, o seu filho, agora com três anos, venha a integrá-la. Pedro Santos e Ana Cláudia Carvalho são dois encarregados de educação. Todos destacam, prontamente, a importância do edifício para as crianças locais.
“É uma escola muito interessante com uma estrutura completamente funcional e dotada de muitos equipamentos como, por exemplo, o espaço exterior que é muito favorável relativamente à maior parte do que existe aqui à volta e portanto era uma pena estarmos a alienar esse tipo de património”, afirma Cláudia.
Leia mais na versão impresa do Jornal N