Luminoterapia está a atrair a comunidade feirense com resultados positivos

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Nuno Sá Coimbra é médico e formado em clínica geral. No entanto, há alguns anos que desenvolveu e pratica uma terapia que cada vez mais atrai a comunidade feirense, dando frutos no tratamento dos pacientes. São 20 anos de inovação e eficácia, colhendo feedback positivo de um conjunto de paciente que, com ou sem doenças, não deixam de procurar um “equilíbrio harmonioso”, segundo o médico.
Tudo começou quando Nuno Sá Coimbra conheceu o professor francês Alan Maisson, que desenvolveu uma técnica que permite captar, numa película de fotografia normal, a luz existente no outro espaço-tempo, também designada como “luz de luz”.
E é precisamente no outro espaço-tempo que começa o tratamento dos pacientes de Nuno Sá Coimbra, um médico que abre as portas de uma terapia alternativa, mas que nunca colocou de parte todas as outras, inclusivamente a medicina normal.  A luminoterapia assenta sobretudo num tratamento normal, em que Nuno Sá Coimbra é apenas um “interlocutor”. “Essencialmente, o que faço é trabalhar com uma luz que não pertence a esta dimensão, que é de outro espaço-tempo. Mas quando falo de outro espaço-tempo, todas as pessoas perguntam o que é isso. Não é esta dimensão em que estamos, mas outra realidade. Há tantas pessoas católicas que, quando vão à igreja, estão a dirigir-se a outra realidade, a outro espaço-tempo. A algo que não está ali. Mas isso é perfeitamente legítimo, mesmo não sendo tangível. A luz de luz pertence a outra realidade, mas é uma luz que está à nossa volta e foi descoberta pelo investigador francês Alain Masson. Até hoje ninguém sabe explicar o que é essa luz, porque será talvez uma inteligência que se manifesta por essa forma de luz” – explica o médico.
 
Leia mais na edição impressa do Jornal N.