Controvérsia na Paróquia de Gião

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Razão: Pai acusa Padre de ter “impedido” crisma da filha
Escudo: Padre José Carlos explica que a Paróquia é “aberta a todos”
A queixa é feita por Domingos Freitas Pinto, pai de uma menina que terá frequentado “assiduamente” a catequese na Paróquia de Santo André, em Gião. Segundo o parente, a sua filha terá sido “impedida” de efectuar o Sacramento do Crisma na Paróquia, e o Padre responsável, José Carlos, terá alegadamente invocado o divórcio entre Domingos Pinto e a sua então esposa, como “motivo” para que a cerimónia não tivesse lugar. A menina em questão frequentava ainda o Grupo Coral, onde tocava um instrumento musical. Segundo Domingos Pinto, o Padre terá arranjado “uma forma simpática de expulsar” a menina da Igreja, deixando, também, de participar nas actividades do Coro.
 
 
Leia mais na edição impressa do Jornal N.