Discussão entre Emídio Sousa e Lia Ferreira dá aso a controvérsia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A discussão entre o Partido Socialista e o Executivo-PSD subiu de tom, quando a vereadora da oposição, Lia Ferreira, interveio para questionar sobre as medidas excecionais que a Câmara estaria a preparar face à segunda vaga da pandemia de Covid-19. Tendo em conta um conjunto de fatores enumerados (como o número crescente de casos no concelho, as propostas apresentadas pela Comissão Política Concelhia do PS e o aumento do desemprego), a vereadora socialista perguntou se a Câmara estaria a preparar algum apoio para as famílias, empresas e IPSS’s [Instituições Particulares de Solidariedade Social]. “Gostaríamos também de perceber se está prevista alguma solução alternativa aos internamentos e pós-internamentos, pois não queremos ver novamente uma situação como a que ocorreu na Casa Ozanam”, afirmou a vereadora do PS.

Foi sobre esta última afirmação que, inicialmente, o presidente da Câmara Municipal se mostrou “particularmente magoado” e disse que o projeto lá desenvolvido foi “o maior exemplo de colaboração no país com as autoridades de saúde”. “O projeto na Casa Ozanam, que funcionou até final de julho, foi talvez no país inteiro a maior resposta de acompanhamento aos idosos com Covid-19. Não se lamente, Lia. Orgulhe-se do que foi feito em Santa Maria da Feira”, respondeu o edil.