Luís Silva distinguido como “Supervisor de 2020” pela McDonald’s Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Luís Silva foi premiado pela McDonald’s Portugal como o “Supervisor de 2020”. Natural de São João de Ver, o Supervisor de Operações começou a sua carreira  na cadeia de restauração norte americana em 1998, no restaurante de Lourosa, como um “simples funcionário”. “A minha caminhada na Mcdonalds começa com algo que não aconteceu em 1998: o acesso ao Ensino Superior. Na altura, os meus pais disseram-me, por não ter entrado, que tinha de ir fazer qualquer coisa. É em Abril desse ano que a Mcdonalds aparece em Lourosa, e entrei como funcionário, na perspectiva de lá estar uns meses, e de depois regressar à escola. Como digo muitas vezes no primeiro dia de trabalho das nossas novas admissões: aquilo que me aconteceu a mim acaba por acontecer à maior parte das nossas pessoas. A Mcdonalds proporciona a construção de uma carreira, e foi isso que me aconteceu. Em 1998 entrei como um simples funcionário, e um ano depois era gerente do restaurante de Lourosa” – recorda. Depois de ter gerido o restaurante de Lourosa durante vários anos, Luís assumiu a gestão do restaurante que abriu em Santa Maria da Feira, nas galerias do Pinto Doce. Regressou a Lourosa, passou a gerir a dupla de resurantes, e é em 2009 que se torna Supervisor de Operações, passando depois a estar também responsável pelas novas casas que iam abrindo, como são os exemplos de São João da Madeira e de Espinho.

O prémio de Supervisor do Ano não poderia ter chegado num momento mais atípico. Ainda assim, o responsável reconhece-lhe um “sabor especial”. “Foi muito bom ter recebido este prémio. Confesso que era uma distinção pela qual almejava. Já podia ter acontecido antes, mas não aconteceu. Mas ainda bem que aconteceu em 2020. Falamos de um ano diferente, que muito dificilmente se repetirá. Trabalhamos o dia de hoje, e esperamos pela diferença do amanhã. Teve um sabor especial, ter sido premiado pelo trabalho de 2020. Este ano colocou-nos uma exigência diária. No fundo, e apesar de atípico, foi um ano que nos deu um certo gosto de trabalhar, por toda a dinâmica, todas as alterações, todo o investimento que teve de ser feito” – disse. O prémio, atribuído pela McDonald’s Portugal, elege de forma direta todos os supervisores nacionais, avaliando posteriormente um conjunto de métricas relacionadas com variáveis como a operação do restaurante, o seu desempenho no mercado, as avaliações de clientes ou o crescimento de vendas. Luís Silva reconhece que repetir o prémio “é sempre um objectivo”. “Repetir o prémio é sempre um objectivo. É das melhores formas que temos de ser reconhecidos, e se o conseguir repetir, irei ficar muito contente. Irei continuar a trabalhar com foco. Na Mcdonalds continuamos sempre a trabalhar a inovação, e é o que gostamos de mostrar e fazer ver aos nossos clientes. Somos inovadores e diferentes. Continuamos a ter como principal objectivo a experiência do cliente, e em 2021 e 2022 teremos novas experiências preparadas para os nossos clientes. Vamos continuar a inovar. Este ano, e em 2022 vamos inovar em termos de produto. Trabalharemos questões básicas do nosso portefólio. Temos também os nossos clientes internos, que também são o nosso público alvo. Um dos grandes focos da marca é o de trabalhar as nossas pessoas e tê-las o mais confortáveis e motivadas possível” – avançou.

Também para Francisco Nadais, o detentor dos restaurantes da McDonald’s de Santa Maria da Feira, Lourosa, Espinho e São João da Madeira, este é um prémio com um cunho
“especial”.  O franchisado entrou para a marca em 1999, num momento em que Luís Silva era já gerente do restaurante de Lourosa. “Quando fiquei com os restaurantes de Lourosa e 17 dias depois abri Santa Maria da Feira, ele já era o gerente. É um caminho que temos feito os dois, com uma grande empatia e um grande respeito profissional entre ambos. Só poderia ter como meu braço direito uma pessoa com as características do Luís. Sempre esteve disponível, focado, empenhado, solidário e cúmplice. Tudo isto são características que diferenciam uma pessoa que queremos do nosso lado. É também um líder nato” – reconheceu.