Festival Internacional de Marionetas regressa a Ovar

Executivo considera que o evento trará benefícios para a economia local.

O Festival Internacional de Marionetas de Ovar está de regresso com a sua 15º edição. As ruas da cidade vareira vão acolher, entre os dias 10 e 12 de junho, vários tipos de personagens em formato de boneco, construídos e manipulados de forma disfarçada, prática também conhecida como ventriloquismo.

O festival é um evento com créditos firmados na programação cultural do município. É, a nível nacional e além-fronteiras, apontado como um exemplo de festival com percurso, conteúdo, qualidade e futuro. Com diversas atividades e tipos de espetáculos, seja para o público infantojuvenil ou para uma audiência mais madura, o festival representa, acima de tudo, a oportunidade das famílias se reunirem para colecionar boas memórias.

Na edição de 2022, o Festival Internacional de Marionetas traz a Ovar 18 companhias que vão apresentar ao público 45 espetáculos ao longo de três dias. Dessas companhias, seis são nacionais, quatro chegam de Espanha e duas da Argentina, Polónia, Itália, do Peru, Chile, da Alemanha e do Brasil.  Cada companhia irá apresentar um espetáculo.

A maioria das atuações irão acontecer ao ar livre, nomeadamente no Largo do Tribunal, Neptuno, Parque Urbano, Jardim do Cáster, Largo de Santo António, Largo dos Bombeiros Voluntários de Ovar, Parque da Senhora da Graça e na Rua Dr. Nogueira de Almeida.

Haverá igualmente espetáculos a decorrer em auditórios, como a Casa do Povo ou a Casa do Contacto. O denominador comum a todos eles é o acesso grátis. Se a lotação dos espaços ao ar livre não apresenta dificuldades, já o acesso às performances em sala estará condicionado ao limite da capacidade da mesma. O acesso será feito por ordem de chegada, sem necessidade de levantamento prévio de reserva.

Há ainda a assinalar uma atuação a solo: “A Viagem”, que irá acontecer no interior de uma carrinha, onde apenas serão admitidos novos espectadores de cada vez, com o acesso atribuído por ordem de chegada. Tendo em conta a referida limitação, o espetáculo será repetido 12 vezes.

Tentando que todos possam assistir a todos os espetáculos, seja porque numa primeira apresentação os lugares estejam esgotados, ou porque não houve disponibilidade de agenda para estar presente, a maioria das atuações repetem-se numa segunda sessão, em dias distintos.

 

Leia a notícia na íntegra na edição desta semana.