Junta de Milheirós de Poiares denuncia novo crime ambiental

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

No passado dia 22 de outubro, a Junta de Freguesia de Milheirós de Poiares deu conta de uma nova descarga poluente na Praia Fluvial da Mâmoa e no Parque de Lazer. Segundo o Executivo da Junta, “dezenas de peixes” apareceram mortos e constava-se, no local, “um cheiro insuportável”.

Assim, o Executivo local aguarda que as autoridades competentes tomem as devidas ações de forma a “acabar com esta situação”. “A Junta de Freguesia compromete-se a fazer pressão junto da Câmara Municipal para que sejam tomadas medidas e os prevaricadores devidamente punidos”, referem em comunicado.

Contactado pelo Jornal N, o vereador do Pelouro do Ambiente esclareceu que a Divisão responsável se deslocou até ao local para participar a ocorrência junto do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA). Vítor Marques adianta que há a suspeita de um tubo, junto ao rio, que poderá levar à identificação dos autores deste crime ambiental. “Foi detetada a descarga de um produto não identificado e estamos a tentar descobrir a sua proveniência. Há uma evolução positiva, no sentido de descobrir a origem desta descarga para punir a empresa ou os particulares que cometeram este atentado. É inadmissível este tipo de situações”, afirmou o vereador social-democrata.

A Junta acrescenta que uma situação semelhante foi reportada, a 21 de setembro, à Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e ao SEPNA. Contudo, a origem da fonte de poluição destes dois episódios não foi ainda identificada.

A ocorrência foi fotografada pela cidadã, Ana Lúcia Borges.