McDonald’s doou mais de 2 mil refeições a profissionais de saúde na região de Entre Douro e Vouga

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

McDonald’s foca-se agora na população “mais fragilizada” e vai fornecer produtos ao Banco Alimentar Contra a Fome

Os restaurantes McDonald’s e os seus franquiados mobilizaram-se, desde 18 de março, para apoiar os profissionais de saúde que trabalham, diariamente, em prol da comunidade, neste contexto pandémico.
“Até à Páscoa, foram oferecidas 120 mil refeições a estes profissionais”, refere a entidade em comunicado. A oferta destas refeições aos profissionais de saúde resultou da iniciativa que decorreu nos McDrives dos restaurantes McDonald’s de todo o país e, com um carácter mais pontual e local, de várias ações solidárias, de oferta de refeições às equipas hospitalares de serviço nos hospitais das respetivas áreas de influência, promovidas pelos Franquiados de restaurantes McDonald’s, empresários nacionais, integrados nas comunidades onde operam.

O apoio da McDonald’s chega agora “a uma nova fase”, direcionada à população que “está mais fragilizada e que enfrenta sérios problemas económicos provocados pela crise de saúde pública que atravessamos”.

Desta forma, a McDonald’s vai passar a fornecer produtos ao Banco Alimentar Contra a Fome para apoiar estas famílias. Na primeira semana a McDonald’s já contribuiu com 5 mil litros de sopa e uma tonelada e meia de alimentos. Francisco Nadais, responsável pelos restaurantes Mcdonald’s na região de Entre Douro e Vouga (Lourosa, Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Espinho), refere que os Drives sob a sua tutela ofereceram “mais de duas mil” refeições, com um preço médio unitário de 7,50 euros. “Foi uma experiência única, com muito reconhecimento de que nos procurou e onde também nos sentimos ‘na linha da frente’ neste combate que todos estamos a travar” – reforça o responsável.

O empresário não esconde o impacto da pandemia: a faturação “baixou”, naquele que Francisco Nadais descreve como um processo “de permanente aprendizagem, adaptação e evolução”. “Os meus clientes têm sido de uma grande generosidade,
compreendendo o esforço que temos feito durante este período para estarmos abertos e podermos prestar um serviço que
creio ser relevante para a nossa comunidade. […] Temos sido um oásis na restauração da nossa área por termos estado sempre presentes” – acredita o responsável, e acrescenta – “Creio que também temos sido diferenciadores para aquelas famílias que, estando recolhidas, têm através dos serviços de McDrive ou de McDeliveru (operado pelo nosso parceiro Uber Eats e ainda só não disponível em Lourosa) a oportunidade de ter, em casa, uma refeição diferente”.

A “curto prazo”, as salas dos restaurantes Mcdonald’s da região de Entre Douro e Vouga poderão reabrir, de forma “faseada”, inicialmente permitindo o take-away a clientes que se desloquem pedonalmente aos restaurantes, garantindo o distanciamento social recomendado. “Numa segunda fase, permitindo o uso efectivo das nossas salas e esplanadas, mas tal, será feito de forma gradual e com o espaçamento de lugares que for recomendável em cada estágio de evolução do processo de normalização de saúde pública. Estaremos muito atentos as todas as recomendações da DGS e do Governo, sem precipitações, com muita tranquilidade e responsabilidade” – conclui Francisco Nadais.