Mestre António Joaquim: “Uma vontade indómita de realizar os meus sonhos”

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A obra do Mestre António Joaquim “Autobiografia – Uma vida, uma obra” foi apresentada na última quarta-feira no Museu Convento dos Lóios, que quase foi pequeno para acolher os amigos e entusiastas do pintor, e que contou os discursos do presidente da Câmara, Emídio Sousa, Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, e do filho do pintor, António Castro Ferreira.
António Joaquim, visivelmente emocionado, sublinhou que a sua obra “conta a história da vontade indómita em realizar os meus sonhos”.
O pintor considerou ainda que a sua autobiografia é um retrato fiel de “uma caminhada que não foi fácil”. “Sempre estive disposto a sacrifícios pela pintura. A finitude é uma barreira que me constrange, mas não me impede de pintar” – referiu.
Leia mais na edição impressa do Jornal N ou assine a versão digital aqui