Ovar tem quatro freguesias que querem voltar a ser autónomas

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

As localidades de Ovar, São João, São Vicente de Pereira Jusã e Arada, querem voltar a ser freguesias autónomas, revelou na passada quinta-feira a Junta que, desde 2012, representa todos esses territórios. O tema foi objeto de análise na respetiva Assembleia de Freguesia, com base numa moção do PCP, e a proposta foi aprovada por unanimidade, com os votos favoráveis também dos eleitos do PS, PSD e CDS-PP. Todos os partidos concordam que devolver ao concelho o formato de oito freguesias que detinha antes da reforma administrativa de 2012 é um “imperativo democrático”.

De acordo com o documento aprovado, “ao contrário do propagandeado” pela maioria PSD e CDS então no governo do país, a mudança “não trouxe ganhos financeiros nem contribuiu para o reforço da coesão territorial, antes acentuou as assimetrias regionais já existentes”. O documento defende ainda que, ao extinguir autonomias, a reforma administrativa “veio esvaziar e agravar ainda mais a vida em muitas localidades, em particular nas zonas rurais e de interior”. Num documento idêntico ao que tem levado a votação noutros municípios do distrito, o PCP acrescenta: “Perdeu-se a proximidade dos eleitos com as populações, com a redução de cerca de 20.000 eleitos de freguesia; dificultou-se a capacidade de intervenção na resolução de problemas; perdeu-se a identidade de cada freguesia e reduziu-se a capacidade de reivindicação das populações e dos seus órgãos autárquicos”. Apelando a que o Parlamento reagende a discussão do projeto-lei comunista visando repor as freguesias que assim o pretendam, a moção do PCP reclama “uma lei simples e objetiva que respeite a vontade das populações”, num ato “de inteira justiça” para com as respetivas comunidades.

Leia mais na edição impressa.