“Acredito que poderei ser uma voz importante do nosso concelho na Assembleia da República”

António Mário Sousa, candidato do CDS-PP pelo círculo eleitoral de Aveiro, em entrevista

António Mário Sousa é o número seis do CDS-PP pelo círculo eleitoral de Aveiro. Foi membro da Assembleia Municipal, presidente do núcleo e vogal na Comissão Política Concelhia de Santa Maria da Feira. Em 2017 foi candidato a presidente da Junta de Freguesia de Paços de Brandão.

Que balanço faz sobre a legislatura que se iniciou em 2019 e terminou no ano transato com a dissolução do parlamento face ao chumbo do Orçamento de Estado para 2022?

Basta considerar as polémicas que envolveram membros do governo para que o balanço seja negativo. É lamentável que a atitude assumida por Jorge Coelho a quando da queda da Ponte Hintze Ribeiro em Entre-os-Rios não seja nestes casos um exemplo a seguir. Se ainda juntarmos a todas estas polémicas, os milhões injetados na TAP e as demissões em bloco em hospitais por falta de recursos, então o balanço é péssimo. Motivos mais que suficientes para uma mudança, para uma aposta num projeto e numa voz ativa e conhecedora dos problemas e das reais necessidades dos Portugueses. Este é o nosso compromisso, com o País e com o Distrito, pelas mesmas razões de sempre.

Como avalia a governação no distrito de Aveiro?

O distrito de Aveiro tem excelentes autarcas que muito têm feito pelos seus municípios e pelo distrito. Mas temos sido muito esquecidos pelo poder central: a requalificação e abertura das urgências no hospital Visconde de Salreu, a linha do Vale do Vouga, a proteção da orla costeira, o setor das pescas, a floresta são alguns exemplos desse esquecimento.

(…)

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa do Jornal N.