Bloco não quer “mega-unidade de Saúde” e defende investimento nas unidades existentes

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Bloco de Esquerda defende investimento nos hospitais e centros de saúde existentes na região, em vez da racionalização e concentração de meios, voltando a rejeitar a criação de uma Unidade de Saúde entre Douro e Vouga.
Em comunicado, o partido esclarece que “em Agosto de 2016 o Governo constituiu um grupo de trabalho para analisar a criação de uma Unidade Local de Saúde do Entre Douro e Vouga”, o trabalho “propunha a constituição de uma unidade que englobasse os hospitais de Santa Maria da Feira, Oliveira de Azeméis, Ovar e S. João da Madeira, aos quais acresceriam ainda os centros de saúde destes concelhos e dos concelhos de Vale de Cambra e de Arouca” – adiantam.
 
Leia mais na edição impressa do Jornal N