Bloco quer ver anulada a adjudicação da autarquia à empresa de Manuel Coimbra

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Bloco de Esquerda quer ver anulada a adjudicação da autarquia com a empresa de Manuel Coimbra, o atual tesoureiro da Junta de Freguesia de Argoncilhe, no valor de 576 mil euros (sem IVA). Para os bloquistas, a celebração deste contrato “viola a legislação em vigor” e configura “incompatibilidades”.

O Bloco considera que na gestão autárquica não pode pairar a “nuvem da suspeição”, nem “a desconfiança da promiscuidade”. Neste sentido, o BE considera que esta adjudicação deve ser anulada.

Em contexto de Reunião de Câmara, do dia 21 de fevereiro, foi discutida e aprovada pela maioria social-democrata a adjudicação de serviços para manutenção de espaços verdes públicos no concelho de Santa Maria da Feira a uma empresa designada por Manuel Tavares Coimbra – Limpeza de Florestas, Lda. Os vereadores eleitos do Partido Socialista votaram contra a proposta.

“A empresa foi constituída em 2018, cuja atividade está relacionada com silvicultura, exploração florestal e atividades especializadas de construção, comércio por grosso de madeira em bruto e compra e venda de bens imóveis, mas que de repente, concorre e ganha adjudicação de serviços para manutenção de espaços verdes públicos no concelho de Santa Maria da Feira”, aponta o Bloco.