Espinho: Nuno Almeida acredita que o PS trará “competitividade” a Aveiro

Nuno Almeida, número dez da lista do PS Aveiro às Legislativas de 2022, em entrevista

 

POLÍTICA

Nuno Almeida, que atualmente cumpre o terceiro mandato na liderança dos destinos políticos da Junta da União de Freguesias de Anta e Guetim, é o décimo nome na lista apresentada pelo PS Aveiro às Legislativas do final do presente mês. O autarca, que encarou esta nomeação “de forma natural”,  frisa que o seu compromisso “continuará sempre a ser com Anta e Guetim” e com o concelho de Espinho. Entre as principais medidas pensadas para o distrito, foca a concretização de infraestruturas que auxiliem um território “fortemente” industrial, a requalificação da Linha do Vouga e também a consolidação da atividade piscatória como prioridades. Acredita que a lista na qual figura é a “mais equilibrada”, entre competências específicas, e “atributos intelectuais”.

Que balanço faz sobre a legislatura, com início em 2019, e término no ano transato, com a dissolução do Parlamento e o chumbo do Orçamento de Estado para 2022?

Grande parte da legislatura foi absorvida, em larga escala pela resposta à Pandemia COVID-19 e pela necessidade de adoção urgente de medidas legislativas que permitissem dar uma resposta às circunstâncias excecionais e difíceis que o país ainda atravessa. Destaco como positivo o trabalho desenvolvido na área da saúde, e na concretização de apoios de mitigação à quebra da atividade económica, perante uma paragem sem precedentes da atividade do país. Foi adotada uma política económica que teve como prioridade ajudar as empresas a manter a capacidade produtiva e os postos de trabalho e a proteger o rendimento das famílias e isso foi essencial para a nossa coesão. Esta curta legislatura, fica ainda marcada pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, que tendo em conta o contexto, e o início do processo de vacinação contra a covid-19 à escala europeia, foi um momento aproveitado para o avanço na “lei Europeia do Clima” e a aprovação pela comissão do financiamento para os Planos de Recuperação e Resiliência.

Que leitura lhe merece a lista de candidatos apresentada pelo PS Aveiro?

A comissão política distrital do PS deliberou por unanimidade aprovar uma lista de candidatos em continuidade com à atual bancada governamental. É na minha opinião, a lista de candidatos a estas eleições legislativas pelo Distrito de Aveiro, mais equilibrada entre competências específicas, poder político, representação de região, fidelidade ao projeto, capacidade de comunicar e estudar, e que junta a isso atributos intelectuais, assiduidade, postura ética, para além da vontade de perseguir o bem comum no respeito pela democracia.

 

Leia  a entrevista na íntegra na edição desta segunda-feira do Jornal N.