Obras na Barrinha de Esmoriz e ria de Ovar criticadas por PCP, PS e Espinho

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O desassoreamento da Barrinha de Esmoriz e a dragagem da ria na Marinha, ambas em Ovar, vêm gerando críticas no concelho, com PCP, PS e autarquia vizinha a defenderem que as intervenções não dão resposta aos problemas. As empreitadas envolvem a sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro, mas, no prazo de uma semana, nem essa entidade nem a Câmara Municipal de Ovar responderam aos pedidos para esclarecimento sobre os assuntos.

A autarquia de Espinho, que confina com Ovar e tem obras na lagoa contígua à barra de Esmoriz, diz que a Polis “ignora todos os pedidos de informação” sobre as falhas nas intervenções que tutela. O PCP de Ovar, no distrito de Aveiro, afirma que as obras na Marinha, especificamente, eram “há muito reivindicadas pelos agricultores e populações”, mas “não têm dado a resposta esperada aos seus problemas”.

Leia mais na edição impressa.