Recandidatura de Salvador Malheiro ainda não está confirmada

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Partido Social Democrata apresentou uma lista com 100 nomes candidatos às autárquicas, sendo que 77 são recandidaturas. Nesta lista figura o nome de Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar. Horas depois da divulgação desta lista, o autarca utilizou a rede social ‘Facebook’ para comunicar que a sua decisão sobre uma possível recandidatura será feita “no seu devido tempo.”

Começando por agradecer a “confiança e a deferência do partido”, Salvador Malheiro esclareceu que continua presidente da Câmara Municipal de Ovar e que só no “seu devido tempo” irá decidir se é ou não recandidato a mais um mandato.

Esta declaração, que mantém a recandidatura de Salvador Malheiro à presidência da autarquia de Ovar ainda por confirmar, levantou dúvidas sobre o seu futuro e, como tal, o autarca voltou a utilizar a rede social ‘Facebook’ para prestar mais um esclarecimento. O presidente da Câmara Municipal ovarense negou qualquer divergência com a direção do partido e adiantou que a única coisa que quis sublinhar com a publicação é que a seu tempo comunicará a sua decisão.

“Perante as dúvidas que estão a surgir sobre as minhas palavras, quero dizer o seguinte: não desminto a Direção Nacional [do PSD], bem pelo contrário! Estou de alma e coração com a mesma. Tal como muito bem foi explicado pelo coordenador autárquico José Silviano, em breve anunciarei a minha decisão” – conclui Salvador Malheiro.

O secretário-geral do PSD e coordenador autárquico nacional do partido, José Silviano, ressalvou que na apresentação da lista existem 77 nomes que se podem recandidatar “na hora e no momento que desejarem”, pois já têm a homologação da sua candidatura garantida por parte da estrutura hierárquica social-democrata.

Esta ressalva vai de encontro às palavras de Salvador Malheiro, que concorda “completamente com esta lista e com os termos em que foi apresentada, porque deixa claro que, mesmo havendo aprovação prévia, cada candidato tem o direito de escolher o ‘timing’ próprio para o anúncio, de acordo com os seus interesses e os da estrutura local do PSD” – concluiu o edil.