Comércio e restaurantes obrigados a fechar às 13h00 no fim-de-semana

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Governo ordena o encerramento de comércio e restaurantes entre as 13h00 e as 08h00 ao fim-de-semana

O primeiro-ministro, António Costa, declarou esta quinta-feira que todo o comércio e restauração fica proibido de abrir portas entre as 13h00 de sábado e as 08h00 de domingo; e a partir das 13h00 de domingo até às 08h00 de segunda-feira. Contudo, há exceções. Os estabelecimentos que já abriam antes das 08h00, como é o caso das padarias, “podem continuar a praticar o horário habitual”.

As excepções são:

  • Padarias;
  • Farmácias;
  • Consultórios médicos e veterinários;
  • Bombas de gasolina;
  • Retalho alimentar (produtos naturais e dietéticos, com uma porta direta para a rua e com uma área igual ou inferior a 200 metros quadrados);
  • Funerárias

O primeiro-ministro apontou ainda a falta de “bom senso” que levou à decisão de anunciar estas medidas. “Espero que não haja espaço para qualquer tipo de equívoco”, referiu.

O chefe do Governo sublinhou que o país está numa situação pior do que aquela que estava na primeira vaga de Covid-19. Por isso, a partir de segunda-feira, 191 concelhos terão restrições mais apertadas.

Ainda em declarações ao país, António Costa afirmou que tem existido um “acatamento generalizado” e “um comportamento cívico por parte dos portugueses”, tal como no último Estado de Emergência. Todavia, lamenta o “excesso de concentração nas exceções e uma desvalorização da regra”. “Temos assistido na última semana a uma espécie de concurso para ver onde está a exceção para não cumprir a regra de ficarmos em casa. Assim, vemo-nos forçados a eliminar qualquer tipo de equívoco”, disse o primeiro-ministro, referindo-se a uma “criatividade”  no que diz respeito a horários, promoção agressiva da venda de bens não-essenciais e mesmo apelos por associações empresariais ao incumprimento das medidas decretadas no Estado de Emergência. “A regra é tudo fechado”, vincou o primeiro-ministro.

A restauração, a partir das 13h00 de sábado e domingo só poderá funcionar para entregas ao domicílio. António Costa anunciou também que haverá um apoio de 20% na perda de receitas dos restaurantes nos dois fins de semana, face à média dos 44 fins de semana anteriores (de janeiro a outubro de 2020).