Relatório de contas em Assembleia Municipal

Para dar início à assembleia foi decretado o período de intervenção do público previamente inscrito, nomeadamente, três munícipes. Anabela Vieira Silva dirigiu-se à assembleia para deixar um alerta para uma rua onde tem  vários acidentes “mais uma vez a ideia é alertar para que outros casos não aconteçam e precaver maior segurança nesta cidade de Ovar.” Também outros cidadãos foram deixar o seu testemunho como Filipe Renato que falou dos arruamentos na freguesia de Válega. Questões às quais o vice-presidente da câmara de Ovar respondeu a cada dúvida e preocupação destas pessoas, nomeadamente, a da Anabela Silva referente acidentes devido a mecos no passeio, disse que esses teriam sido colocados para evitar estacionamentos no passeio e proteger os cidadãos que por lá passam.

Relativamente ao período antes da ordem do dia foram levantas questões acerca de obras realizadas nas ruas de Ovar e também da construção de uma rotunda que facilitará a época balnear por Fernando Almeida do CDS PP.

Deputada municipal, Cecília Gotinho, trouxe para assembleia uma preocupação do povo de Esmoriz “a situação atual do edifício Esmoriz Tour, é presentemente incompreensível, aos olhos mesmo dos mais distraídos de inúmeros esmorizenses que não conseguem encontrar uma qualquer explicação racional para o estado de abandono e inoperacional que o edifício se apresenta” uma obra, entre outras, que já se encontra à espera de remodelação há muito tempo. Posto isto, Esmoriz revindica uma resposta para esta situação.

Leia a notícia na integra na edição desta semana.

PUB

PUBLICAÇÕES RECENTES