CASTIIS cria programa ocupacional para idosos no domicílio

Projeto LuDem dinamiza atividades ocupacionais especializadas para seniores com demência

Quando os seniores são desafiados com atividades ocupacionais estão a estimular as capacidades físicas e mentais, evitando a sua degradação e contribuindo para manter a sua autonomia e qualidade de vida. Dessa constatação, nasce o projeto LuDem, promovido pela Associação CASTIIS, distinguido pelo Prémio BPI “la Caixa” Seniores.

O LuDem dinamiza atividades ocupacionais especializadas para seniores com demência, especialmente aqueles que se encontram em isolamento. Rosário Sousa, psicóloga e uma das entidades à frente do projeto LuDem, referiu que a situação se veio a agravar após a aprovação da candidatura, uma vez que a pandemia provocou um isolamento maior nestas pessoas. O apoio aos seniores dá também oportunidades de descanso aos cuidadores informais. “Além de nesta fase covid, adotarmos estratégias para lidarmos melhor com a situação em termos de prevenção e higienização, queremos dar descanso aos cuidadores”, explicou.

O LuDem é um programa de intervenção ocupacional especializado – em diferentes domínios – com uma equipa diversificada. Pretendem criar atividades do foro tecnológico e multissensorial. Além da intervenção no domicílio de cada sénior, querem também alargar o conhecimento da equipa técnica e do trabalho, que já fazem nos utentes com demência no CASTIIS. De salientar que no CASTIIS existe uma sala de estimulação multissensorial totalmente equipada, a chamada “Sala Snoezelen”. O bem-estar físico e emocional dos seniores com demência é o objetivo final do LuDem, de modo a retardar a perda de capacidades funcionais.

Equipa especializada à frente do LuDem

A dinamização do projeto fica a cargo de uma equipa multidisciplinar especializada, com o apoio de voluntários. A equipa do projeto é composta por elementos do CASTIIS, como a diretora da associação, Madalena Malta, que esteve na formação do projeto; Rosário Sousa e Ana Pinheiro – psicólogas. Em conjunto, tentaram reunir algumas ideias e “desenhar” o LuDem. Uma vez que o projeto foi avançando, foram encontradas algumas linhas orientadoras como a formação da Ana Costa. Foram adicionados ao projeto duas técnicas, sendo que uma está ligada à área social e a outra ligada à atividade desportiva com especialização na área sénior.

Rosário Sousa explicou que, neste momento, estão a trabalhar na angariação de voluntários para o projeto. Tudo o que é preciso para ser voluntário LuDem são 30 minutos por semana e um telefone: “Temos muitas pessoas a quererem participar. O que queremos é estar com estes voluntários, para lhes explicarmos o que se pretende com o projeto e organizá-los”, referiu a psicóloga Rosário Sousa.

Leia a notícia na íntegra na edição online do Jornal N.

PUB

PUBLICAÇÕES RECENTES