Covid19: Governo prolonga inspeções automóveis por cinco meses após data da matrícula

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Os condutores que tinham de levar o carro à inspeção entre os dias 13 de março e 30 de junho têm agora mais cinco meses para o fazerem contados a partir da data de matrícula da viatura. Este alargamento do prazo é superior aos dois meses que tinham sido inicialmente concedidos. Além disso, foi decretado também o encerramento parcial dos centros de inspeção, algo que deve ser feito até 30 de junho. Devem manter-se os serviços considerados essenciais.

Mas nem todos os automóveis ficam isentos de inspeção. O Governo mantém essa obrigatoriedade em alguns casos: automóveis pesados de passageiros (M2 e M3), automóveis pesados de mercadorias (N2 e N3), reboques e semirreboques com peso bruto igual ou superior 3.500 quilos com exceção dos reboques agrícolas (O3 e O4), automóveis ligeiros licenciados para o transporte público de passageiros e ambulâncias, automóveis ligeiros de passageiros (M1), automóveis utilizados para transporte internacional, para deslocação autorizada e automóveis utilizados no transporte escolar.

“Durante este período o incumprimento da obrigação de inspeção periódica não releva para efeitos de seguro de responsabilidade civil automóvel ou do direito de regresso da empresa de seguros”, informa ainda o ministério em comunicado.