São João de Ver atinge a marca dos 31 anos de elevação a vila

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Na passada terça-feira, dia 30 de junho, a Junta de Freguesia de São João de Ver assinalou o 31.o aniversário de elevação a vila. A cerimónia contou com a presença dos representantes políticos de São João de Ver e do Executivo local, sendo que o hastear da bandeira foi a forma simbólica de comemorar esta efeméride.

Em declarações ao Jornal N, o presidente da Junta de Freguesia, Nuno Albergaria, referiu que este foi um ano “um pouco atípico”, pois a elevação da vila era habitualmente comemorada com as Festas Sanjoaninas, o que não foi exequível este ano. No entanto, “decidi- mos assinalar na mesma porque é um dia marcante para São João de

Ver” e, relativamente à sessão solene, “foi simples, mas muito dignificante e elevada”. A mesma contou com a intervenção do presidente da Junta de Freguesia e do presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia.

Nuno Albergaria deixou ainda um apelo à população de São João de Ver sobre a importância do “trabalho em conjunto” e da união. “Nos tempos em que estamos, resultante da crise pandémica, precisamos de dar as mãos uns aos outros, de forma unida e simbólica, para ultrapassar isto. É importan- te não deixar ninguém para trás e claro que esta crise pandémica tem que ser mencionada por ser tão marcante”, disse o presidente da

Junta de Freguesia. No seu discurso, na sessão solene realizada, abordou ainda a “luta diária das pessoas” que não se escudou apenas no seu trabalho, mas também pela preocupação do bem-estar dos familiares e conhecidos, assim como pela situação profissional. “Não dei- xem nenhum vizinho vosso, nem nenhum sanjoanense passar mal. Nós estaremos aqui para ajudar no que for preciso, mas isto é uma responsabilidade de toda a comunidade de São João de Ver para que ninguém fique para trás. É esse apelo que quero deixar e este não é um momento de grandes festejos, mas sim de ajuda até para percebermos que sozinhos não vamos a lado nenhum”, concluiu.