Arrifana acolhe filmagens sobre “O Massacre” das Invasões Francesas

Filme está inserido no projeto municipal “Artes em Itinerância” e será exibido no mês de dezembro, em local a definir

Por iniciativa do Município de Santa Maria da Feira e com o envolvimento da Junta de Freguesia de Arrifana, está a ser gravado um filme histórico nesta vila sobre as Invasões Francesas. “O Massacre” será exibido em dezembro – em local ainda a definir – e insere-se na programação do projeto municipal de descentralização cultural, “Artes em Itinerância”.

Com produção da Scape e direção de atores de Carlos Reis, as filmagens decorrem na casa senhorial da família Amorim, no Largo da Guerra Peninsular, em Arrifana, com cenários da época e a participação de habitantes da vila, entre os quais alguns elementos da própria família Amorim, assim como das crianças do Jardim de Infância de Manhouce.

Contactado pelo Jornal N, Paulo Amorim, que foi abordado pelo ex-presidente e pelo atual presidente da Junta de Freguesia de Arrifana (Delfim Silva e Ricardo Oliveira, respetivamente) explicou que esta iniciativa visa “colocar Arrifana ‘no mapa’ ”. “Conversaram comigo sobre uma estratégia para ajudar a colocar Arrifana ‘no mapa’. Nesse sentido, estou já a elaborar alguns projetos culturais, com impacto nacional e internacional, para análise e aprovação da Junta, bem como, superiormente, da Câmara Municipal. Aliás, a rodagem do filme na casa senhorial, que era dos meus avós paternos, no Largo da Guerra Peninsular, é apenas o início dessa parceria, que muito me honra” – refere o empresário arrifanense do setor vinícola, Paulo Amorim.

Leia o artigo na íntegra na edição impressa/digital do Jornal N.