Câmara da Feira antecipa apoios financeiros ao setor cultural

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

As candidaturas às Medidas 1 e 2 do Programa de Apoio à Cultura estão a decorrer até ao dia 15 de abril 

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira vai avançar com a antecipação da abertura das candidaturas ao Programa de Apoio à Cultura (PAC). Desta forma, a autarquia canaliza recursos financeiros para uma “efetiva retoma” da criação artística do ecossistema cultural feirense. No total das três medidas do PAC, e ao longo deste ano, serão disponibilizados, através de concurso, 250.000 euros. Nesta primeira fase, o investimento municipal fixa-se nos 180.000 euros.

“Num claro e contínuo esforço para minimizar os impactos negativos num dos setores mais fustigado pela pandemia – a Cultura – e, simultaneamente, incentivar os agentes culturais locais a criar, tendo no horizonte a retoma do setor, a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira avançou já com a  abertura das candidaturas ao PAC, Medidas 1 – Criação Local e Medida 2 – Parcerias de Programação e Medida 3 – Apoio a Atividades Pontuais – Procedimento Simplificado, abrangendo, desta forma, o tecido cultural do território, dos artistas independentes às entidades associativas”, explica a autarquia em comunicado.

À Medida 1 – Criação Local podem candidatar-se pessoas coletivas sem fins lucrativos, como associações ou cooperativas (subprograma 1.1), e pessoas singulares, nomeadamente os artistas independentes (subprograma 1.2). Nesta medida, a autarquia incentiva as associações culturais e recreativas e também os artistas independentes à criação e produção de projetos que possam integrar a programação cultural do Município no primeiro trimestre de 2022. O apoio previsto para os projetos apresentados quer por pessoas coletivas, quer por pessoas singulares, totaliza 80.000 euros.

Os projetos apresentados na Medida 1 deverão estar focados na valorização do património cultural material, imaterial e natural, e serão igualmente privilegiadas as iniciativas sustentáveis, promotoras do acesso físico, social e intelectual, com particular incidência nas oportunidades de acesso e participação cultural de comunidades diversas, designadamente crianças e jovens em risco, pessoas com necessidades especiais, seniores, infoexcluídos, minorias étnicas ou LGBT. Serão também valorizados os projetos que, através das artes e da criatividade, estimulem e desenvolvam o turismo e o comércio tradicional concelhio.

Já a Medida 2 – subprograma 2.2 refere-se às Parcerias de Programação e é dirigida a todas as associações culturais e recreativas do território de Santa Maria da Feira. O apoio total de 40.000 euros será canalizado para projetos de formação, nomeadamente o ensino não oficial da música, a aprendizagem de instrumentos tradicionais, o teatro, as artes de rua, o circo contemporâneo, e, noutro âmbito, as recriações históricas.

Leia mais na próxima edição do Jornal N.