SOCN vai divulgar as investigações do Ministério Público no caso de Cristina Tavares

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte (SOCN) e a CGTP-IN vão revelar na próxima segunda-feira, às 11h30, os resultados da investigação do Ministério Público à empresa Fernando Couto – Cortiças, S.A., que foi condenada a pagar uma indeminização de 31 mil euros a Cristina Tavares por assédio laboral.

O SOCN relembra que, no segundo semestre de 2018, o então secretário-geral da CTGP-IN (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional), Arménio Carlos, comunicou que, com o apoio do SOCN, apresentaria uma denúncia criminal ao Ministério Público contra a empresa e os seus administradores por entender que “os seus comportamentos para com a trabalhadora, além de configurarem assédio moral, revestiam igualmente censurabilidade criminal e, consequentemente, a prática de ilícitos criminais”.

Após a formalização da denúncia criminal, o resultado da investigação do Ministério Público será divulgada na próxima segunda-feira, 8 de março, às 11h30 na sede do SOCN.