Adolescentes portugueses com níveis elevados de inatividade física

6 de Abril, Dia Mundial da Atividade Física

A celebração de efemérides, deve entre outras coisas, servir para chamar a atenção dos decisores políticos e da população em geral para um determinado tema, mas também deve servir como reflexão útil ao nosso dia a dia.

Assim, neste dia em que se celebra o Dia Mundial da Atividade Física, não é possível ficar indiferente ao último relatório da Organização mundial da saúde (OMS) acerca deste tópico. No Global Status Report on Physical Activity 2022”, verificamos que 87% das mortes no nosso país, são atribuídas a doenças crónicas não transmissíveis. Considerando que a OMS aponta a inatividade física como um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças crónicas não transmissíveis e de morte, são ainda mais impressionantes os números da inatividade física da população portuguesa. Neste relatório, os nossos adolescentes (i.e 11-17 anos) rapazes apresentam níveis de inatividade de 78% e a percentagem sobe para 91% quando consideramos as raparigas.

 

Artigo de  Diogo Cruz – Médico Internista / Sociedade Portuguesa Medicina Interna

 

Leia o artigo completo na nossa edição impressa. 

Artigos Relacionados

Como comemos!

A alimentação é fonte de energias e nutrientes, mas também de boa parte das experiências hedónicas e simbólicas dos consumidores.

Ler mais »